Técnicas de Memorização para Concursos: Aprenda a acabar com o “branco” no dia da prova!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Técnicas de Memorização para Concursos são fundamentais na vida de qualquer concurseiro. O que poucas pessoas sabem é que a grande responsável pelo nosso sucesso ou fracasso no dia da prova é a nossa memória! É lá que ficam armazenadas todas as informações que vamos adquirindo ao longo da jornada de estudo para concurso público.

Se a sua memória falhar no dia da prova, são grandes as chances do seu resultado também falhar e você acabar errando diversas questões por simplesmente não lembrar do conteúdo estudado. O que acontece com a maioria dos concurseiros é o chamado “branco” do dia da prova. Isso quer dizer que você pode passar semanas, meses ou até anos estudado e mesmo assim correr o risco de ter um branco no dia da sua prova.

Mas, será que é possível ACABAR com esse branco? Hoje vou dar diversas dicas de técnicas de memorização para concursos que irão ajudar você a manter o conteúdo estudado na sua memória de longa duração.

técnicas de memorização para concursos
técnicas de memorização para concursos

 

Técnicas de memorização para concursos: As duas memórias

Todos nós temos duas memórias, uma de curta duração e outra de longa duração. A grande sacada para você que se prepara para provas de concurso ou vestibular é aprender a potencializar a sua memória de longa duração, pois é lá que ficarão guardadas a maior parte das informações. Então, continue lendo até o final e veja as melhores técnicas de memorização para concursos!

Revisão

Para ter uma memória de longa duração cada vez melhor é necessário estar sempre usando técnicas de revisão para concurso público, é assim que você manterá o conteúdo sempre fresquinho na sua cabeça. Eu, particularmente, sempre gostei da técnica de revisão do dia seguinte.

O professor Renato Alves, autor do curso estudo e memorização, dá algumas dicas de revisão que realmente valem a pena serem seguidas.

Uma das melhores dicas é a revisão periódica, que ajuda você a colocar qualquer informação na sua memória de longa duração. A revisão periódica funciona da seguinte forma:

Após estudar o conteúdo você vai fazer uma série de revisões com os seguintes intervalos;

  • 24 horas
  • 7 dias
  • 30 dias
  • 3 meses

Segundo a curva do esquecimento do Hermann Ebbinghaus, 50% do conteúdo que estudamos HOJE será esquecido AMANHÃ. Por esse motivo é fundamental fazer a primeira revisão após 24 horas. Depois você vai revisar em 7 dias, 30 dias e a cada 3 meses.

Recomendado:

Prática distributiva

memorização para concursos

Um erro muito cometido por quem estuda para concursos é tentar terminar toda uma disciplina para somente após isso começar a estudar as outras. Ao fazer isso, você estará prejudicando muito a memorização desse conteúdo. Uma das melhores técnicas de memorização para concursos é a prática distributiva.

Apesar do nome esquisito, é extremamente fácil de colocar em prática. Ao invés de estudar toda uma matéria para depois começar outra, você vai estudar todas as matérias juntas em forma de ciclos de estudos. O grande objetivo aqui é conseguir estudar, ao longo da semana, todas as matérias previstas para o seu concurso.

Você pode estudar de 2 a 3 disciplinas por dia através de um bom plano de estudos para concurso. De acordo com um estudo feito recentemente sobre as melhores técnicas de estudo, a prática distributiva ficou com o segundo lugar entre as mais efetivas.

>>> Aula gratuita Professor Renato Alves <<<

Sistema de repetição espaçada

Você já ouviu falar sobre algum SRS? Isso nada mais é do que um sistema de repetição espaçada. É uma técnica de memorização muito utilizada por quem está tentando aprender idiomas, como inglês, espanhol, etc. Mas, esse sistema também pode ser muito útil quando falamos sobre técnicas de memorização para concursos.

Com um SRS você pode colocar qualquer conteúdo na sua memória de longa duração sem precisar de muito esforço. Eu quero que você conheça o ANKI, que é um programa gratuito para repetição espaçada.

Clique aqui para acessar o site oficial e baixar o ANKI.

Caso você tenha dificuldades para instalar e usar o programa, veja esse tutorial do professor Mairo Vergara.

Mnemônicos

Mnemônicos podem ser considerados uma das melhores técnicas de memorização para concursos? Talvez sim. Mnemônicos nada mais são do que formas simples de decorar algum conteúdo. Veja abaixo alguns mnemônicos úteis para quem estuda para concursos:

ELEMENTOS DO ATO ADMINISTRATIVO:
COMPETÊNCIA, FINALIDADE, FORMA, MOTIVO E OBJETO:
MNEMÔNICO: CO.FI.FO.M.OB.

Lei 8112/90

Art. 137,  Parágrafo único.  Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão por infringência do art. 132, incisos I, IV, VIII, X e XI.
CRime contra a administração pública
IMprobidade administrativa
Aplicação irregular de dinheiros públicos
LEsão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional
COrrupçãoMNEMÔNICO: CRIMALECO.

Formas de PROVIMENTO de cargo público: 

Art. 8o  São formas de provimento de cargo público:
        I – nomeação;
        II – promoção;
       V – readaptação;
        VI – reversão;
        VII – aproveitamento;
        VIII – reintegração;
        IX – recondução.
MNEMÔNICO: PAN RE-RE-RE-RE!

Fichas de estudo

fichas de estudo

As fichas de estudo também são boas técnicas de memorização para concursos. Uma ficha nada mais é do que uma folha em que você vai escrever diversas informações que tirou do conteúdo que leu e grifou. Você vai usar cores diferentes para ajudar na fixação. Uma grande especialista em fichas de estudo é a Carol Alvarenga do blog esquemaria.

Veja abaixo um exemplo de ficha de estudo:

técnicas de memorização para concursos

Explicar o conteúdo para si mesmo

Você já deve ter ouvido falar que, quando ensinamos algo, estamos aprendendo ainda mais. Explicar o conteúdo para si mesmo também é uma boa técnica de memorização para concursos. Só tome cuidado para avisar os seus familiares para eles não pensarem que você está ficando louco falando sozinho.

Memorização por exercícios

Por fim, a última das técnicas de memorização para concursos é a memorização por exercícios. Essa técnica, apesar de pouco conhecida, é muito efetiva. Estudar por questões ainda é a melhor técnica de estudo. Para memorizar o conteúdo através de questões você vai precisar não apenas fazer questões, mas também refazê-las após alguns dias.

Através do site Qconcursos você consegue criar seus próprios cadernos de questões. Nesses cadernos você pode colocar todas as questões que errar para resolver novamente após alguns dias ou semanas. O fato é que quando você identifica os seus erros, fica muito fácil memorizar o conteúdo. Então, para memorizar por exercícios basta você refazer suas questões erradas ao longo da preparação.

Conclusão

Assim, chegamos ao fim das técnicas de memorização para concursos. É claro que existem inúmeras outras técnicas como releitura, simulados, grifos, etc. Mas, hoje eu quis trazer aqui somente as que possuem uma maior efetividade na sua memória de longa duração.

A propósito, você sabia que a leitura é considerada uma técnica de baixa eficiência para memorização?

Quando mais cedo você entender que a memorização será a sua grande aliada no caminho para a aprovação, maiores serão as suas chances de conseguir sucesso na jornada como concurseiro. Espero que nunca mais você sofra com o “branco” que dá no dia da prova, pois não há nada pior do que estudar uma matéria e acabar errando questões por puro esquecimento!

Por fim, caso você queira saber mais sobre memorização para concursos, eu convido você a assistir uma AULA GRATUITA do recordista brasileiro de memória, o professor Renato Alves. Clique no link abaixo e veja as dicas de quem realmente entende do assunto:

>>> Aula gratuita Professor Renato Alves <<<

Alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo! =)

 

Técnicas de Memorização para Concursos: Aprenda a acabar com o “branco” no dia da prova!
5 (100%) 3 votes

Recomendados Para Você:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *