Banca Cetro Concursos: Veja Análise do Perfil e Dicas!

Tempo de leitura: 6 minutos

 

Existem diversas bancas organizadoras de concursos e a Banca Cetro Concursos é uma das que se vale a pena entender um pouco melhor.

Para as pessoas que nunca prestaram um certame dessa banca e para as que já foram reprovadas em algum, aqui iremos dar dicas sobre o que ela avalia e como se pode ter mais chances de ser aprovado em qualquer certame realizado por ela.

Continuo lendo para conhecer todos os detalhes de funcionamento e análise do perfil da Banca Cetro Concursos!

 

A Cetro Concursos é uma banca difícil?

 

Essa organizadora tende a ser chamada de simples porque suas provas não têm tanta inovação no que diz respeito à estrutura: as perguntas que são incluídas podem ser chamadas de lugar-comum, ou seja, é o sistema conhecido de múltipla escolha.

Porém, é claro que o fato de se ter esse tipo de prova ocasiona as chamadas perguntas capciosas: aquelas para as quais sempre parece existir mais de uma alternativa que seja apropriada. Utilizar-se dessas pegadinhas é uma coisa importante para a Cetro e para qualquer organizadora que use prova assim porque aumenta um pouco a dificuldade. Aliás, falando em nível, pode-se colocar a Cetro como de média complexidade.

 

O que a banca Cetro costuma perguntar?

 

É claro que as provas dessa organizadora são adaptadas para qual é a instituição que solicita. Porém, é comum que os seus concursos sejam centrados na parte de Língua Portuguesa e na de conhecimento específico, especialmente tratando-se de leis.

Sobre esse último conteúdo, a organizadora utiliza os trechos textuais da legislação para fazer as perguntas. A dica para qualquer certame dessa banca que tenha perguntas sobre lei é decorá-la: pode ser um pouco assustador para os concurseiros ter de decorar tanto os números das legislações quanto o que elas dizem, mas vale a pena.

Os concurseiros que estarão em qualquer prova da Cetro Concursos também deverão dominar os textos argumentativos, pois a sua parte de Língua Portuguesa usa muito essa forma de produção textual. Ela pode apresentar textos dessa natureza e pedir dados a respeito da dissertação, por exemplo, além da certeza de que os temas gramaticais também serão lembrados.

Tal como se recomenda a todos os concurseiros, a interpretação de textos sempre terá de ser treinada, já que essa é uma competência que a organizadora coloca em todas as suas questões. O motivo para essa recomendação é fácil de compreender: para que o concurseiro consiga captar o que a pergunta quer e até notar se existe uma pegadinha, será fundamental que ele interprete bem.

É sugerido ainda que os participantes dos certames da Cetro treinem um pouco a sua escrita: dependendo de qual é o órgão, ela usa perguntas dissertativas também. Nessas perguntas, a organizadora avaliará dois aspectos: o primeiro é se o indivíduo sabe daquele determinado tema e o segundo é se ele conhece a norma padrão, valendo recordar que as duas coisas podem reduzir a pontuação.

Leia também:

 

 

 

Para que tipos de instituições a Cetro Concursos faz provas?

 

É verdade que a Cetro não é ainda uma das organizadoras principais, mas ela está caminhando para ser uma das mais lembradas dentro em breve. O motivo é que cada vez mais instituições a procuram para fazer os seus concursos, notoriamente as prefeituras.

Mais instituições relevantes que já procuraram essa organização para os seus certames são o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Distrito Federal e também o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), bem como a Agência Espacial Brasileira (AEB) e ainda o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, dentre outros. Como se percebe, ela já tem concursos em organizações nacionais de muita importância.

 

Como estudar para a Cetro Concursos

 

Os estudantes têm de estudar com provas que sejam próximas ao que o edital cita. Por exemplo, se a Cetro diz que será apenas múltipla escolha, não há sentido estudar com questões dissertativas e vice-versa. Também é preciso observar quais são as leis que serão requisitadas e tentar decorá-las: é lógico que o concurseiro não terá de saber palavra por palavra, mas quanto mais ele dominar da legislação, mais vantagem ele vai ter.

Para as provas em que a organizadora incluir Informática, vai ser preciso focar bastante nos atalhos de teclado. Para quem já utiliza computadores, eles são simples e é por isso que muitos concurseiros se enrolam: o uso dos atalhos de teclado é uma coisa automática e nem sempre as pessoas se atentam para qual símbolo estão selecionando, sendo exatamente isso que a Cetro vai perguntar.

É recomendado que o concurseiro dessa organizadora fique familiarizado com diversos gêneros textuais, mas especialmente com a dissertação. Como as suas provas não costumam ter redação, é suficiente que a pessoa apenas leia os textos dissertativos e que saiba das suas características, podendo identifica-las. Uma maneira interessante de fazer isso é anotar em lista quais são as características da dissertação e, lendo um texto desse tipo, grifar de cores diversas cada uma delas.

Será necessário que esses concurseiros da Cetro conheçam as principais regras da Gramática e que eles tenham atenção principalmente aos nomes dos termos da oração. Não é difícil que a organizadora use um texto dissertativo para perguntar tanto sobre a sua estrutura quanto para explorar as classes gramaticais e até coisas mais complexas, tais como as figuras de linguagem.

Para certos cargos, essa banca coloca a Matemática dentre os assuntos e o seu grau de complexidade vai ser referente ao cargo e, claro, à instituição. É possível que sejam mescladas as perguntas contextualizadas, que podem ser conhecidas como “questões-problema”, com as mais incisivas, como a solicitação de algum cálculo e coisas assim.

Conclusão

Por fim, um meio muito bom de os inscritos para a Cetro Concurso fazerem a sua preparação é indo até a página dela e visualizando as suas provas. Encontrando alguma que seja para o mesmo cargo, é quase obrigatório que ela seja refeita e pode-se fazer isso até com provas que sejam da mesma área. Também é necessário que a pessoa, depois de estudar mais, tente de novo e que observe se a sua porcentagem de acerto está melhor e quais temas continuam difíceis.

Banca Cetro Concursos: Veja Análise do Perfil e Dicas!
Avalie esse artigo!

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *